Giro de Notícias

À medida que envelhecem, mulheres ficam mais satisfeitas que os homens com suas vidas sexuais

0Shares

Uma pesquisa feita na Inglaterra indica que mulheres acima dos 50 anos estão mais satisfeitas que os homens na vida sexual. E se tornam ainda mais satisfeitas à medida que envelhecem, ainda que o desempenho dos parceiros decresça. Os dados são de um estudo encomendado pela Bayer HealthCare com mil casais britânicos com idade entre 50 e 79 anos.

Segundo a pesquisa, 75% das mulheres estão felizes com o sexo, enquanto apenas 50% dos homens se mostram satisfeitos com a vida sexual. Entre os pesquisados com idade de 50 a 59 anos, 16% dos homens se mostram “muito insatisfeitos” com a vida sexual, enquanto que entre as mulheres a taxa foi de “apenas” 10%. Em pessoas com mais de 70 anos, o percentual dos homens infelizes subiu para 25%. Entre as mulheres, a taxa caiu ainda mais: surpreendentes 7%!

Ao contrário do que muitos imaginam, a freqüência das relações não influenciou na opinião feminina.  Interessante observar que quando indagadas sobre o desempenho dos companheiros cerca de dois terços contaram que diversas vezes os parceiros mostram falta de desejo sexual e ereções fracas. “Os níveis de satisfação sexual parecem estar relacionados às expectativas e não necessariamente à performance”, disse a presidente da Associação Britânica de Educação Sexual, Mary Clegg.

A pesquisa trouxe alguns dados curiosos sobre a vida sexual dos britânicos e britânicas: 18% daqueles com mais de 50 anos e que estão casados há muito disseram que fazem todos os dias ou quase todos os dias. Também 18% fazem sexo uma vez por semana; 21% disseram ter relações sexuais em um período que vai de duas semanas a um mês. Para 27% o sexo do casal virou uma raridade, enquanto 16% confessaram que não transam mais.

N.R – Os dados são interessantes, mas é bom lembrar que sempre pode haver uma diferença entre o que se diz e o que se faz, especialmente quando o assunto é vida sexual. A taxa de 18% dos casados com mais de 50 anos e com casamentos longos tendo relações diárias é no mínimo suspeita. (Renan Sapata).

Últimos posts por Redacao (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *