Giro de Notícias

Pandemia faz crescer o perigo da queda de idosos em casa

0Shares

Veja as dicas de Mariana Ferreira, fisioterapeuta com especialização em Gerontologia do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (Cejam), para minimizar os perigos da quedas dos idosos em casa.

A quarentena e isolamento social provocado pela Covid-19 aumentaram os riscos de acidentes envolvendo idosos em casa. As quedas representam 62% das lesões não fatais entre idosos de 65 anos ou mais. São também a quinta causa de morte entre os idosos. Muitas vezes os cuidados tomados na rua não são feitos dentro das residências, onde, claro, a sensação de segurança é maior e aí é que mora o parte do perigo. Segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), um terço dos atendimentos por lesões traumáticas em hospitais de todo o País ocorrem com pessoas com mais de 60 anos.

Mariana Ferreira dá dicas para evitar a queda dos idosos em casa

De acordo com Mariana Ferreira, fisioterapeuta com especialização em Gerontologia do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (Cejam), os principais fatores de riscos de quedas em idosos são os problemas visuais, déficit de equilíbrio e marcha, quadro patológico, como diabetes e incontinência urinária, declínio cognitivo, dor, fraqueza muscular e tontura. “Ainda assim, existem outras variáveis que contribuem para acidentes domésticos, como o uso de medicações psicoativas e poli farmácia, piso escorregadio, tapetes soltos, objetos em áreas de circulação, móveis instáveis e iluminação inadequada”, afirma a especialista.

Por isso, a especialista listou cinco recomendações para prevenir quedas de idosos em casa, tanto para os que moram sozinhos, quanto para aqueles que vivem com a família (é importante que todos se conscientizem e façam as mudanças, ainda que seja para uma única pessoa da família).

  1. Faça adaptações para facilitar e simplificar a rotina diária;
  2. Na cozinha, escolha talheres e utensílios anatomicamente ajustados para facilitar o manejo pelos idosos;
  3. No banheiro, é importante a instalação de barras de apoio na ducha e no sanitário, juntamente com tapetes antiderrapantes, ou, em alguns casos, tomar banho sentado é uma opção que fornece mais segurança e comodismo;
  4. Coloque corrimão nas escadas;
  5. Evite a ingestão de líquidos antes de dormir (para diminuir a necessidade de ida ao toalete durante a madrugada).

Sobre o Cejam

O Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim” (Cejam) é uma entidade filantrópica e sem fins lucrativos. Fundada em 1991, a instituição atua em parceria com prefeituras locais, ou com o Governo do Estado, no gerenciamento de serviços e programas de saúde nos municípios de São Paulo, Cajamar, Campinas, Guarulhos, Itu, Francisco Morato, Embu das Artes, Mogi das Cruzes, Carapicuíba, Santos, Franco da Rocha, Osasco e Rio de Janeiro.

Com a missão de ser instrumento transformador da vida das pessoas por meio de ações de promoção, prevenção e assistência à saúde, é considerado um centro de excelência no apoio ao Sistema Único de Saúde (SUS). Seu nome é uma homenagem ao Dr. João Amorim, médico obstetra e um dos fundadores da entidade.

Para mais informações, acesse: https://cejam.org.br/

Últimos posts por Redacao (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *