Pocket

O show acontece na próxima segunda-feira, 9 de março, a partir das 21h, no Espaço Esquina, na tradicional casa paulistana. Francis se apresenta no Bar Brahma uma vez por mês, com repertório eclético, romântico e ao mesmo tempo cheio de humor e energia. Nessa data, o repertório terá “apenas” canções compostas por mulheres ou imortalizadas por vozes femininas, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, 8 de março.

Francis cantará apenas músicas compostas ou eternizadas por mulheres

Cantor de “pequenas multidões” que lotou de 2001 a 2012 casas como Tom Brasil (hoje HSBC Brasil), Via Funchal e Olympia, o showman Francis Bringell faz um show dedicado às mulheres, com sua voz e violão, acompanhado por um percussionista, na segunda-feira, 9 de março, às 21h, no Espaço Esquina, do Bar Brahma. No repertório, canções compostas por mulheres ou imortalizadas em vozes femininas. Os shows de Francis no Bar Brahma acontecem uma vez por mês. O preço para o show, com cerca de 1h30 de duração, é de R$ 100,00. O telefone para informações é 2039-1250. O ingresso pode ser adquirido pelo site do Bar Brahma (www.barbrahmacentro.com) ou no próprio Bar Brahma no dia ou com antecedência.  O Bar Brahma fica à av. São João, 677, no Centro

Dolores Duran, um dos grandes nomes da música brasileira

“Meu show é eclético e muitas músicas decido na hora do show, mas desta vez, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, que acontece no domingo, dia, cantarei apenas músicas que foram compostas por mulheres ou se tornaram famosas através de cantoras”. No repertório, canções de Chiquinha Gonzaga (Ó Abre Alas), Maysa (Ouça Meu Mundo Caiu), Dolores Duran (Noite do Meu Bemfoto), Dalva de Oliveira (Hino ao Amor, versão de L’hymne à l’amour, imortalizada por Edith Piaf), Martinha (Eu daria a minha vida), Angela Maria (CinderelaFalhaste Coração – versão de Fallaste Corazón), Isaurinha Garcia (Mensagem), Elis Regina (Fascinação, versão), Maria Bethânia (Negue e Olhos nos Olhos), Roberta Miranda (A Majestade, o Sabiá), Rita Lee (Lança Perfume, composta com Carlinhos Brown), Ana Carolina (Rosas), Isolda (Outra Vez), Gal Costa (Sua Estupidez), Clara Nunes (Você passa, e eu acho graça), Marisa Monte (Amor I Love You e Ainda Bem) e Beth Carvalho (Vou Festejar).

Sobre Francis Bringell

Francis Bringell, 38 anos de carreira, decidiu mudar radicalmente o rumo de trajetória há 18 anos, quando passou a se apresentar em grandes casas, como Tom Brasil (hoje HSBC Brasil), Via Funchal e Olympia. De 2001 a 2012 fez 45 shows nessas casas. Na plateia, sua pequena legião de fãs (pessoas, entre elas um Fã Clube, que acompanham, com entusiasmo e, até idolatria, os seus shows) lotou as casas em todas as apresentações, o que levou o cantor a ser chamado de “o desconhecido mais famoso do Brasil” (título de uma matéria de meia página inteira do antigo “Jornal da Tarde” sobre ele).   Francis também já foi chamado em rádios e televisões, nas poucas matérias em que apareceu, de “Fenômeno Cult”.

Francis, sempre junto ao público

            Por 12 temporadas, Francis fez em média quatro grandes apresentações, cada uma com um tema diferente, muitas vezes com a participação de famosos na plateia, como os cantores Jamelão, Simoninha, Sérgio Reis, Agnaldo Timóteo, Zé Geraldo e Tinoco.

Nos últimos anos, devido à situação econômica vivida pelo País e por estar em fase mais, “digamos assim, introspectiva”, Francis tem feito shows mais intimistas. Há sete anos se apresenta uma vez por mês no Bar Brahma. Também viaja para cidades do interior de São Paulo e outros estados do País. “Adoro esse modelo de apresentações, especialmente por estar em uma casa tão importante quanto o Bar Brahma, na esquina mais famosa da Cidade”, diz. 

Francis mantém uma relação que chama de “quase familiar” com seu público. “Conheço, no mínimo, metade das pessoas que vão aos meus shows. Após cada apresentação acabo conhecendo mais gente, com quem passo a trocar telefonemas, o que intensifico quando um novo show se aproxima. Posso dizer que telefonava pessoalmente para quatro mil pessoas para ter meus espetáculos nas grandes casas sempre cheios e que agora ligo para ao menos mil pessoas à cada show no Bar Brahma”, revela, acrescentando que para os shows nas grandes casas de espetáculos não havia ingressos nas bilheterias. Francis ficava com todos os ingressos e enviava-os por motoboy para quem comprava os ingressos. “A empatia do público comigo é forte. As pessoas vão aos shows por causa do espetáculo mas também para ver um amigo no palco”, diz.

E por falar em palco, em muitos shows Francis procura colocar um ou mais palcos “alternativos” estrategicamente no meio da plateia, enquanto a banda permanece no palco convencional. Assim, ele pode estar no meio do seu público. “Em meus shows adoro passear entre as mesas e dividir o microfone com anônimos ou amigos de longa data”, afirma. Ao final de cada espetáculo, Bringell costuma ir até a porta de saída para se despedir pessoalmente de cada pessoa que compareceu ao show e, ainda, para cantar mais algumas músicas ao lado do seu público.

Francis iniciou sua carreira no início dos anos 80 em uma das mais famosas casas de shows de São Paulo: o “Viva Maria”. Depois, foi sócio, ao lado de Evaldo Gouveia e Denílson, da boite “Sun Flash”, onde atuava também como cantor. A inspiração dos shows que apresenta hoje surgiu de uma parceria que durou três anos – de 86 a 88 – com o apresentador Fausto Silva. Ele dividia o palco com Faustão em um pocket-show que aliava música e humor, percorrendo todo o País no final da década de 80.  Faustão contava piadas e Francis cantava e tocava violão. Francis considera a experiência fundamental para sua carreira: “O Fausto despertou em mim este lado bem-humorado e irreverente, que alio à minha música. Foi o meu professor. Antes dele, eu ficava mais tímido e só cantava no palco. Agora, brinco e até conto piadas, mas sem esquecer que o que o público mais quer é ouvir-me cantar”, revela Bringell. 

Bar Brahma Centro – av. São João, 677, Centro – São Paulo –  Informações, compras e reservas pelos tels: 11-2039-1250, pelo site do Bar Brahma (www.barbrahmacentro.com). Horário de funcionamento: de segunda-feira a domingo, das 11h até o último cliente. Horário de funcionamento da cozinha:  de segundas a sábados das 11h às 3h e aos domingos das 11h à meia-noite. O show acontece na Esquina, com 150 lugares. O ingresso custa R$ 100,00. Cartões de Crédito: todos; Cartões de Débito: todos; Vale-refeição: Ticket Restaurante e Visa Vale; Ar-condicionado: Sim; Acesso para deficientes: Sim; Som Dolby Estéreo: Não; Som digital: Sim; Aceita cheque: não; Tem área para fumante: Sim (na área externa do bar); Aceita reserva: Sim; Vallet: R$ 25,00; Wifi: sim; Pets: Somente acompanhando portadores de deficiência visual. Chope: Claro (R$ 9,90, 330ml), Black:  (R$ 12,00, 400ml ); Água (6,00). Café expresso: R$ 6,00

Pocket