Giro de Notícias

Reposição hormonal é cada vez mais indicada para casos de andropausa

0Shares

 

A avaliação hormonal no homem deve ser realizada sempre que surgirem sintomas de andropausa. A finalidade é repor a testosterona e proporcionar melhor qualidade de vida aos homens

 Na andropausa, também conhecida como  ‘menopausa masculina’, chamada tecnicamente de Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM), os níveis do hormônio testosterona podem baixar e os homens ganharem peso. Se o paciente for obeso e diabético, o quadro se complica ainda mais e tornar-se necessária a intervenção médica.

 Atualmente, a reposição do hormônio masculino é recomendada para pacientes diabéticos do sexo masculino, cujo índice de massa gorda aumenta à medida que cai o nível de testosterona no organismo.

 Segundo a endocrinologista Andressa Heimbecher Soares, sintomas como perda de massa muscular, perda da concentração no trabalho e perda de memória podem indicar necessidade de investigação.

 A dosagem de testosterona pela manhã abaixo dos níveis, por duas ocasiões, faz o diagnóstico.  Na andropausa, a redução de testosterona aumenta a gordura abdominal e diminuu a massa magra, além de fazer o homem perder altura e aumentar os riscos de osteoporose.

 A reposição de testosterona gera diversos benefícios, como a melhora da libido, aumento da massa magra, redução da massa de gordura e melhora da força muscular. Estudos indicam também benefícios na redução da glicose no sangue. “O objetivo é melhorar a qualidade de vida desses homens que têm queixas ou apresentam sintomas ligados à baixa hormonal de testosterona”, esclarece a endocrinologista.

 A doutora Andressa Heimbecher Soares ressalta que a terapia de reposição com testosterona deve ser avaliada caso a caso, já que homens com risco de câncer de próstata ou apneia do sono grave não se beneficiarão do tratamento. “Nesses casos, o trabalho do endocrinologista deve ser feito em conjunto com um urologista, por meio da constituição de uma equipe multidisciplinar, para avaliar que pacientes podem se beneficiar mais do tratamento”, afirma.

 Conheça alguns sintomas da andropausa:

 – Diminuição da libido;

– falta de energia;

– Redução da força muscular;

– Perda de altura;

– Sensação de tristeza ou de ficar rabugento;

– Ereções menos vigorosas;

– Diminuição das atividades esportivas;

– Sonolência após o jantar;

– Piora no desempenho profissional.

 

A existência de um desses fatores isoladamente não significa que o homem esteja na andropausa, mas se três ou mais destes sinais acontecerem ao mesmo tempo, há ma possibilidade de que o homem esteja com deficiência de testosterona.

 

Sobre a médica Andressa Heimbecher Soares

 

Médica formada pela Universidade Federal do Paraná em 2004, é especialista pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Em 2005, trabalhou na prefeitura de Curitiba, Paraná,  no atendimento a diabéticos. Fez Residência Médica em Endocrinologia e Metabologia pelo Hospital do Servidor Estadual de São Paulo. É médica colaboradora do Grupo de Obesidade e Síndrome Metabólica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), membro titular da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e membro ativo da Endocrine Society.

 

 

Últimos posts por Redacao (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *